Não Existem Rituais ou Cerimônias Ágeis

Um pedido que tenho: parem de utilizar os termos “rituais” ou “cerimônias” ágeis.

Parem. Por favor, parem.

Por quê? Rituais e cerimônias trazem o significado que é um culto, algo religioso, algo que deve ser feito sem questionar. Ágil não é uma religião, não somos “xiitas” em seguir diariamente os mesmos processos.

Lembre-se do primeiro valor do Manifesto Ágil: “Indivíduos e interações mais que processos e ferramentas”. O processo sim é importante, mas é um meio para indivíduos trocarem conhecimento e alinharem seu trabalho através de interações. Não são ritos, nem cerimônias a serem repetidas sem questionar.

Lembre-se do primeiro princípio do Manifesto Ágil “Nossa maior prioridade é satisfazer o cliente através da entrega contínua e adiantada de software com valor agregado.” Nossa maior prioridade não é, absolutamente não é, seguir o processo.

Utilize os termos reuniões ágeis, workshops, encontros, open spaces.

Busque melhoria contínua sobre reuniões. Reflita e adapte frequentemente o próprio processo.

Em nenhum lugar do Guia do Scrum se fala em cerimônias ou rituais. Apenas reuniões. XP, mesma coisa. Método Kanban? Idem.

Métodos Ágeis para Desenvolvimento de Software Livre

O “Eureka!” de relacionar métodos ágeis e software livre veio no FISL (Fórum Internacional de Software Livre) no ano de 2013, enquanto eu assistia uma palestra no evento. Dois anos depois, no FISL16, estarei apresentando com a Jamile Alves a palestra métodos ágeis para o desenvolvimento de software livre. Falaremos de Lean Software Development, Kanban, Scrum e eXtreme Programming! 😀

Esses são os slides da palestra:


Conheça mais sobre o livro de eXtreme Programming

livro xp

Link para o livro www.casadocodigo.com.br/products/livro-xp-extreme-programming