Exercícios físicos

Quantas vezes você pratica exercícios físicos por semana? Como está sua disposição física? E como está sua disposição mental, sua memória e seu raciocínio?

Exercícios físicos modificam o cérebro em formas que protegem a memória e as habilidades de pensar, ajudando na produtividade de modo direto e indireto. O modo direto é por ajudar a saúde das células cerebrais. Já o indireto é por melhorar o humor e o sono, além de reduzir o estresse e ansiedade, áreas que são frequentemente as causas, ou contribuem, para a disfunção cognitiva (GODMAN, 2014).

A cognição é o processo de como o cérebro percebe, aprende, recorda e pensa sobre as informações. Visto isso, a disfunção cognitiva indica a perda da produtividade, por ter disfunções na percepção, aprendizagem, memória e processamento das informações relacionadas às tarefas que estamos realizando.

Exercícios aeróbicos, como caminhada, corrida, natação, pedalar de bicicleta e ginástica, promovem a neuroplasticidade, que é o resultado de alterações no cérebro de uma forma rápida e profunda. Isso é o que diz o estudo científico publicado na revista científica de neurociência Brain Sciences (SWAIN, 2012). Dependendo da forma e da duração do exercício, essas alterações podem também afetar áreas ligadas ao aprendizado, cognição e emoção, que são áreas diretamente ligadas à produtividade.

Torne o exercício físico um hábito

Coloque na sua agenda um exercício físico diário (30 minutos, por exemplo), ou então duas ou três vezes por semana um exercício físico um pouco mais longo (1 hora, por exemplo). Utilize a disciplina inicialmente até tornar isso um hábito. Você pode realizar a caminhada, a natação, pedalar de bicicleta, correr ou praticar ginástica.

Existem diversos outros tipos de exercícios aeróbicos, inclusive esportes. Esportes são ótimas maneiras de realizar exercícios físicos, pois trazem também o engajamento com o esporte e a motivação através da interação com outros esportistas, inclusive esportistas que são referências de dedicação.

Mesmo que o tipo de exercício mais indicado seja o aeróbico, busque também fazer exercícios anaeróbicos, que são exercícios rápidos de alta intensidade, como a musculação ou corridas curtas em sprints. Isso porque complementam o exercício aeróbico, fortalecendo seu corpo.

Independente do exercício físico praticado, não o pratique até a exaustão. A quantidade e intensidade variam de acordo com cada pessoa e com suas características físicas. É recomendado buscar um profissional de saúde física para fazer uma avaliação física e conhecer suas características e limitações físicas. Academias de ginástica e musculação normalmente possuem profissionais da área de saúde física que fazem esse tipo de avaliação.

Comece logo!

Comece logo! Não deixe para depois. Busque um tempo e pare agora. Vá caminhar por meia hora ou uma hora. Estabeleça metas de tempo e de quantidade de voltas a caminhar em um determinado local, ou uma meta de ir até algum local e voltar.

Meu hábito é correr uma vez por semana (exercício aeróbico) e fazer musculação duas vezes por semana (exercício anaeróbico). Por ser um hábito que tenho há bastante tempo, na semana que não corro ou não pratico musculação, sinto bastante falta. O próprio corpo lembrará da necessidade, e às vezes sinto até uma certa dor no corpo. Além da corrida e da musculação, quando faz um tempo bom com sol em um domingo à tarde, eu gosto de pedalar de bicicleta de 1 a 3 horas em algum parque.