Blog

The importance of Test Automation for Business Time to Market

Right after I woked up today, I read this Dan North’s tweet:

Screenshot from 2018-09-23 13:48:42

Trunk-based development makes the development teams integrate and test on a single code, which is the trunk (or master in Git). It is the base for Continuous Integration and Continuous Delivery. This approach brings software releases early, reducing time to market. At the extreme, Lean Startups.

Two weeks ago I was coaching an agile team for the first time, they use feature branches, having a slow cadence of deliveries. They are working on a single product with other three teams in their organization, plus other three organizations. In this case, code integration is a mess and its code is fragile. After a short time, business cannot have fast time to market anymore.

So what is missing?

It is virtually impossible having trunk-based development without test automation. When you need to integrated code, you need to test the feature and every thing related. So doing it manually is insanity. Manual testing can be easy in the beginning, but the software becomes more and more complex. You need test automation.

First of all, your team have to understand the need of test automation. Secondly, they have to learn and practice test automation. Why not try coding dojos or mob programming?

Based on the Redundancy principle of eXtreme Programming, your team can automate tests on critical features, difficult problems, so it can be approached in many ways. Developers focus on unit and integration code mostly, even functional tests. Testers automate functional and many other types of tests. They help each other. There is no right division on that.

Keep something in your mind: “Legacy code is simply code without tests” by Michael Feathers. So every code you commit without tests, it is legacy code.

So cheers for good practices on software development…

2018-08-01_10-37-45
Dionatan Moura (me, left) and Dan North (BDD creator, right) in the conference Agile on the Beach 2017. Falmouth, England.

 

Procrastinando?

São 23h, há pouco eu estava deitado na cama descansando, querendo escrever esse post, mas não queria sair do lugar. Isso é errado? Não, absolutamente não. Eu queria descansar, minha energia não estava suficientemente boa, nem a energia física, nem a mental. Eu precisava descansar.

Mas eu sabia que poderia fazer algo importante dos meus projetos pessoais, sim, eu sabia. Por pelo menos 2 horas. Isso é bastante tempo, tendo foco obviamente.

Então, por que eu estava procrastinando? Eu não estava. Naquele momento, eu precisava descansar. Então, posso até dizer que não existe procrastinação. O que existe é priorizarmos fazer outra coisa no momento que não é o que tínhamos anteriormente planejado fazer.

Um exemplo clássico de procrastinação…

Por exemplo, você está estudando para o concurso público que sempre quis e planeja estudar das 20h às 22:30h, até o dia da prova, daqui 30 dias. Ao se preparar para estudar, você começa a fazer outras coisas pontuais. Quem sabe limpar algo da casa, quem sabe navegar um pouco na internet. É só uns minutos… E assim vai. Você começa a estudar um pouco depois das 20h, parece que está tudo bem, mas ainda não tem foco. E mais, não sabe bem por onde começar. Seu celular está com algumas mensagens para ler, e de vez em quando você responde, e volta a estudar. Chega 21h, está chato de estudar, e a melhor coisa a fazer é continuar amanhã, e seguir naquele seriado até a hora de dormir. Os seriados (já no plural) estão tão bons, que basta ver só mais um. E assim você perde uma parte da noite de sono. No outro dia você acorda, vai trabalhar e mais um ciclo começa. Rapidamente, falta menos de uma semana para a prova. Você sabia mesmo que não iria vencer o edital, era muita coisa! Falta “tempo”. Né?

Perceba nessa pequena história a quantia de detalhes que são a base da “procrastinação”… A falta de reconhecer a importância da sua meta, a falta de energia, péssimo sono, falta de motivação, falta de desafios, diversas interrupções da Internet, hábitos improdutivos, falta de gestão de tarefas.

Uma fórmula simples para calcular a produtividade

Posso dizer que a produtividade é o produto de 4 características:

Produtividade = Gestão de Tempo(%) * Gestão de Tarefas(%) * Gestão de Energia(%) * Habilidades(%);

Avalie como é a sua gestão de tempo em porcentagem. O mesmo com gestão de tarefas, de energia e habilidades de realização das tarefas. Multiplique tudo isso. Eis a sua produtividade em %. Por exemplo gestão de tempo a 50%, gestão de tarefas a 80%, energia a 40% e habilidades a 95% gera uma produtividade de 15,2%. Uma produtividade bastante baixa, não? Comece melhorando o que estiver de pior. Nesse exemplo, a gestão de energia. É onde trará melhores resultados.

Diversas técnicas para vencer a procrastinação

O Mantra da Produtividade é um framework com diversas técnicas para cada parte que influencia a produtividade, com gestão de tempo, gestão de tarefas, gestão de energia e gestão de hábitos. Você pode adquirir o livro completo no site da editora, ou então baixar a versão gratuita pocket com bastante conteúdo para começar.

Aprimore sua produtividade com 25 técnicas de foco e organização pessoal. Conheça o livro do Mantra da produtividade!

livro mantra da produtividade

Link para o livro www.casadocodigo.com.br/products/livro-mantra-produtividade

Que tal um café? Uma reflexão estóica diária

Diariamente pela manhã, antes de beber a sua primeira xícara de café, pergunte-se: “Vale a pena viver e beber essa xícara de café?”.

IMG_20180902_111711700.jpg
Café sendo passado na manhã de hoje 2 de setembro de 2018. Perceba o vapor sobre o bule de café.

Por eu estar escrevendo neste momento, a minha resposta óbvia é sim, vale a pena viver. Vale a pena viver para apreciar um café. Dica: nunca faça essa reflexão com café ruim. Porém é muito mais que isso. Vale a pena viver pelos pequenos momentos que a vida proporciona. Você ainda consegue respirar naturalmente? Pode beber um café? Comer um alimento sem qualquer ajuda? Aprecie. Posso afirmar que nenhuma vida é perfeita, o que vale é focar no que há de bom. É uma escolha.

Por diversos meses durante um período sabático entre 2017 e 2018, eu me questionava quase todos os dias essa reflexão. Lendo, estudando, relendo e praticando o itens do Manual de Epiteto (O Enquirídio) em 2017, eu me tornava muito pensativo sobre a minha vida. Epiteto, dentre Sêneca e Marco Aurélio, para mim foi o maior exemplo dos estóicos, e seus ensinamentos podem parecer extretamente pesados.

Esse exercício vem do post Should I kill myself or have a cup of coffee? The Stoics and Existentialists agree on the answer de Massimo Pigliucci, um estóico e professor de filosofia da City University of New York. A resposta é “Grab a cup of joe, and focus on appreciating and creating meaningful relationships, projects to pursue, useful things to contribute to others, and things to learn for yourself (Pegue uma xícara de café, e foque em apreciar e criar relacionamentos significativos, projetos a realizar, coisas a contribuir para outros, e coisas a aprender para si próprio)”.

Como um exercício estóico relacionado, busque não reclamar de nada no seu dia. Nem de nada, nem de ninguém, nem de qualquer coisa. A responsabilidade da tua vida é exclusivamente tua, de mais ninguém. Reflita e melhore o que puder em si próprio. O que você foca, expande. Você fez a escolha.

Vale a pena viver. Que tal um café?

De vez em quando você precisa dar aquele pulo!

31894612821_c45fc03046_o
Início do caminho de Santiago de Compostela, 2016. Ponte de D. Luís, Porto, Portugal.

Você lembra de alguma situação no seu passado que você precisou ter força e coragem para enfrentar alguma oportunidade que era tudo o que você queria naquele momento?

Lembro do trecho da música Lose Yourself do Eminem:

Look, if you had, one shot, or one opportunity
To seize everything you ever wanted. In one moment
Would you capture it, or just let it slip?

Veja, se você tiver, uma chance, ou uma oportunidade
Para aproveitar tudo o que sempre quis. Em um momento
Você capturaria isso, ou apenas deixaria isso escorregar?

Então se você sente que está na hora de aproveitar aquela oportunidade…

Você precisa dar aquele pulo!

Existe uma energia necessária para dar o impulso, na mesma ideia da energia de ativação em reações químicas. Depois que você dá o impulso, não tem mais como parar. Você entra no estado de Flow, perde a noção de tempo, e descobre que você é capaz de fazer muito mais coisas do que achava que poderia, que teus limites são muito menores do que pareciam ser.

Acredito que já dei muitos desses pulos na minha vida. Certamente gera um estresse, às vezes até maior do que eu imaginaria. Porém a vontade de fazer algo incrível é maior. A a frustração de não iniciar algo seria maior do que o próprio estresse. E mais, o resultado de dar aquele pulo pode ser muito melhor do que você imaginaria! Normalmente é!

El Camiño

Desde 2015 queria realizar o caminho de Santiago de Compostela, conhecido como El Camiño. Em 2016, eu tive a oportunidade. Eu tinha tempo suficiente de férias e dinheiro para isso. Minhas férias começariam na quinta-feira, meu aniversário. Comprei as passagens na segunda-feira, mochila, roupas e utilidades para caminhar na terça e quarta-feira, e na quinta-feira peguei o avião para Portugal, Lisboa. Passei meu aniversário viajando, sem ter qualquer abraço de aniversário pela primeira vez na minha vida.

De Lisboa ao Porto fui de trem, sendo que eu não sabia como iria fazer essa viagem. Cheguei no Porto às 1h da manhã, sem hotel reservado, porém consegui um hotel. Acordei de manhã e comecei meu caminho de Porto a Santiago de Compostela na Espanha. A primeira foto desse post é na ponte de D. Luís, início do El Camiño.

Caminhei pela Costa portuguesa, caminhando ao lado do oceano diariamente. Depois de cinco dias, segui pelo caminho principal português, até Santiago de Compostela na Espanha. Foram 9 dias caminhando 200Km, sem saber exatamente onde eu posaria a cada noite, onde eu encontraria comida para me alimentar. Era na época entre Natal e Ano Novo, quase tudo estava fechado. Inclusive, uma família portuguesa me convidou para almoçar com eles no dia de Natal, pelo fato de eles saberem que não haveria nada aberto nas próximas horas caminhando. Obviamente eu aceitei. Comi bacalhau com a comida tradicional deles, com vinho e muitas sobremesas.

31292355253_25a16c8384_o
Final do El Camiño. Catedral de Santiago de Compostela, Espanha.

No último dia do ano, véspera de Ano Novo, eu estava em Santiago de Compostela. Caminhei com cerca de nove bolhas no pé, perdi três unhas do pé, minha ceia de Natal foi sozinho num albergue público totalmente vazio, comendo bolacha e bebendo água da torneira. Meu Natal foi totalmente sozinho, pelo fato de que quase ninguém faz o caminho durante o Natal. Porém o Ano Novo foi muito incrível, eu tinha chegado em Santiago de Compostela com diversos amigos peregrinos que fiz durante os últimos dias caminhando. Quando refleti ao final, notei que não foi tão difícil assim como parecia ser. E por mim, continuaria caminhando por mais muitos dias ou meses.

Qual o seu próximo pulo?

A zona de conforto é boa, mas não por muito tempo. A zona de conforto vira zona de desconforto. A mágica acontece principalmente saindo da zona de conforto e desafiando a si próprio.

zona-de-conforto
Fonte da Imagem: http://www.gestaoporprocessos.com.br

Então fica a reflexão. Qual o próximo pulo a ser dado na vida?

Tenho certeza de que você é capaz, basta encontrar uma maneira para dar aquele pulo e chegar lá aonde você mais deseja!

Para fechar essa reflexão, fica aqui o clipe da música do Eminem, Lose Yourself:

Aprimore sua produtividade com 25 técnicas de foco e organização pessoal. Conheça o livro do Mantra da produtividade!

livro mantra da produtividade

Link para o livro www.casadocodigo.com.br/products/livro-mantra-produtividade

Como manter a motivação durante o progresso de uma meta?

Quantas vezes já perdemos a motivação inicial durante a busca de uma meta? Sabemos que a meta é importante, porém perdemos a motivação e a energia ao longo do caminho, e em algum vezes até desistimos da meta por não sentir mais tanto valor.

Esses dias, eu estava conversando sobre metas pessoais com um grande amigo, e ele me perguntou:

Tu sente felicidade trabalhando para atingir a meta? Ou seja, a busca da te dá felicidade, ou tu pensa que quando atingir a meta é que tu vai ter isso?

A minha resposta é que sim, que normalmente tenho satisfação desde o início até o final da meta… Porém é necessário entender como funciona a energia da motivação para manter uma boa produtividade, desde o início até o final da meta. E há um ponto-chave nisso!

E qual é o ponto-chave?

Primeiramente é necessário entender que existem três partes essenciais na busca de uma meta:

  1. Definição da meta. Ao estabelermos uma meta, nos sentimos felizes e motivados com o que resultado, com a grande recompensa que teremos após a dedicação necessária.
  2. Progresso da meta. O ponto-chave está aqui. Como podemos nos sentir felizes, motivados e com energia para sermos produtivos durante o progresso da meta? É necessário ter pequenas recompensas.
  3. Resultado da meta. É quando obteremos o resultado da meta atingida. É a grande recompensa.

Como se manter a motivação durante o progresso de uma meta?

O ponto-chave está em ver o progresso da meta. Muitas vezes achamos suficiente termos uma meta e nos esforçarmos para que ela aconteça. E a motivação? Por muitas vezes nos esforçamos muito e mesmo assim perdemos a motivação. Por muitas vezes perdemos o foco na meta por não sentirmos resultados ao longo do tempo, não sentirmos que estamos progredindo, principalmente quando a meta dura um bom tempo.

O segredo para se manter motivado está em ter pequenas recompensas! Pequenas recompensas que façam ver o progresso da meta. Sentir que se está progredindo em direção à meta é o que nos motiva dia a dia!

Uma pequena recompensa pode ser:

  • a conclusão de uma tarefa que faça parte da meta. Para isso, divida a meta em pequenas tarefas, de preferência que tenham a duração de menos de um dia. Você precisa estudar para um concurso? Cada tarefa será uma parte de cada conteúdo;
  • a evolução da porcentagem concluída da meta. Para isso, quantifique a meta. Você precisa estudar 50 itens para um concurso? Cada item vale 2% da meta.

Cada pequena recompensa é um reforço para a motivação na busca da meta, o que em algumas semanas pode se tornar um hábito. E quando a busca pela meta se torna um hábito, a motivação será constante, gerando a energia para ter uma boa produtividade até atingir a meta.

Aprimore sua produtividade com 25 técnicas de foco e organização pessoal. Conheça o livro do Mantra da produtividade!

livro mantra da produtividade

Link para o livro www.casadocodigo.com.br/products/livro-mantra-produtividade

Foco!

Imagem principal do post adaptada de jeff_golden, sob licença (CC BY-SA 2.0) https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0/

Como resgatar a produtividade pessoal?

Por certos momentos da vida tínhamos objetivos bem definidos e um alto foco, nos dedicávamos dia a dia com toda a vontade e persistência. Tudo o que fazíamos era pensando nas metas. Estávamos motivados e aquilo nos trazia uma grande satisfação. Poderia ser estar estudando algum curso, ou então trabalhando.

E por muitas vezes perdemos o foco. Cansamos, seja física ou mentalmente. Nos distraímos dos objetivos que tínhamos e então não voltamos mais. E assim passa um bom tempo. Lembramos do passado como bons velhos tempos que éramos produtivos, que éramos mais novos e então tínhamos mais disposição e energia. Éramos mais produtivos, tínhamos o raciocínio mais apurado, cansávamos menos. Então chega o momento que você se depara com uma insatisfação, um sentimento que você poderia estar fazendo muito mais, que apesar de seus desafios na vida, você sabe que poderia estar fazendo mais. Afinal, o que aconteceu? Você até tenta resgatar a motivação e voltar a ser produtivo, mas logo perde o foco novamente e não sabe por que está querendo voltar a ter produtividade.

E então nos questionamos: O que está acontecendo comigo? Como posso resgatar minha produtividade?

Lembra que você tinha grandes desejos e objetivos de vida? As metas e desafios que te faziam ir em frente e ter foco. A razão para ter uma alta produtividade é ter um grande motivo para isso! É necessário primeiramente definir objetivos e metas para ter um motivo real para ser produtivo. Quais são os seus próximos objetivos? Quais metas você pode definir para realizar esses objetivos?

Reflita. Se for necessário, reflita por alguns dias.

Tendo um ou mais objetivos para sua vida, seja um objetivo pessoal, de estudos, de trabalho, agora você pode definir suas metas.

A energia da produtividade vem da motivação de ter o objetivo realizado na vida. Toda vez que se sentir sem produtividade, busque a energia da motivação de ter o objetivo realizado na vida.

Técnica para definir Objetivos e Metas

Cada objetivo é composto de uma ou mais metas, dependendo do tamanho do objetivo. Quanto maior o objetivo, provavelmente mais metas serão necessárias.

Revise cada meta com as perguntas:

  • A meta é específica e clara?
  • Quais resultados esperados da meta?
  • A meta é importante?
  • A meta traz desafios?
  • A meta é viável de ser realizada?
  • De que forma a meta será realizada?
  • Quando a meta deverá estar realizada?
  • Como o progresso de realização será acompanhado?

-> Para baixar um modelo (.doc) para a escrita de objetivos e metas, clique aqui.

Produtividade pessoal restabelecida

A produtividade pessoal é um caminho a seguir, e por isso é necessário estar atento aos desvios que a vida nos traz. Mudanças no caminho sempre virão e precisamos estar continuamente aprendendo novas dicas e técnicas para a produtividade pessoal.

Aprimore sua produtividade com 25 técnicas de foco e organização pessoal. Conheça o livro do Mantra da produtividade!

livro mantra da produtividade

Link para o livro www.casadocodigo.com.br/products/livro-mantra-produtividade

– Imagem principal do post de indrabastari sob licença https://creativecommons.org/licenses/by/2.0/.

7 Secrets for Techies to Become More Productive

Inside an environment highly demanding with frequent interruptions, people who work with technology need to be careful with their productivity. For that reason, I’m revealing seven secrets from my own experience. I hope they can be useful for you too.

Secret #1. Have a purpose

Firstly, do you really need to be more productive? Be more productive without a purpose is like a boat travelling on the high sea, going faster to anywhere. With a good purpose, your productivity will flow. Describe a purpose using objectives with goals. An objective is qualitative, like to work with new technologies to grow up in your company. A goal is quantitative and needs a deadline, like read three books of agile software development in the next two months. Each objective has goals, and each goal will be divided in tasks.

Secret #2. Work on a prioritized list of tasks

Make a list of all tasks that you need for your goals. How to prioritize tasks? Look to the importance and the urgency of each task. You can use apps running on the cloud to automatize your lists, like google.com/keep, todoist.com, evernote.com and rememberthemilk.com.

Secret #3. Visualize your progress

You will need small rewards, day by day, visualizing your work done. For that, you can use a task board, also called kanban board. A good app on the cloud is at trello.com.

Secret #4. Give the next step soon

Sometimes, you have so many important tasks to do that you might prefer to procrastinate. So, give the next step soon. Don’t wait a perfect moment. Just pull a task and start. Task by task, you will be rewarded with the feeling of accomplishment and motivation.

Secret #5. More focus

Focus is the key to be high productive. It happens when you use all of your capability for only one task. For this, use short periods of times (15-90min) to have high focus, avoiding at most anything that can interrupt or distract you. A simple and powerful technique for that is the Pomodoro Technique. One Pomodoro is a period of 25 minutes to work in one task each time, avoiding all distractions and interruptions. Set an alarm for each Pomodoro, you can use the alarm in your smartphone. Between two Pomodoros, take a short break of 3-5 minutes. Every four Pomodoros, take a long break of 15-30 minutes. There are some nice apps for that like e.ggtimer.com/25min or marinaratimer.com.

Secret #6. Take care of your energy

Yes, even techies need to care about the energy. Your mental and physical energies are the fuel of your productivity. So care about your nutrition, your hydration, your sleep, your body doing  stretching and physical exercises, mainly the aerobic ones. You might boost your mind with meditation or mindfulness. If you have never meditated you might try the onemomentmeditation.com, or insighttimer.com.

Secret #7. Productive habits and routine

You need discipline to achieve high productivity in a short term. However, for a long time, you will need to care about your habits and your routine. Use your discipline to make productive habits, starting to build a routine during the first weeks. To acquire new and more productive habits is a process that might require some effort and time.

Top Secret #8

Yes, a top secret. Be resilient! Sometimes everything seems to go wrong for your productivity among interruptions and distractions. Don’t give up, persist! Face it like a challenge.

Focus!

Image by Matthias Ripp, under license Attribution 2.0 Generic (CC BY 2.0).