Visualizando o progresso com gráfico de Burnup

Como você vê o progresso de sua produtividade?

O gráfico de Burnup serve para acompanhar o progresso diário da produtividade comparando-a com as estimativas em uma linha de base, até atingir uma meta específica. Ele serve para ser uma ferramenta simples e rápida, sem atrapalhar a produtividade com a coleta de muitas métricas.

O Burnup complementa o quadro de Kanban pois, além de acompanhar a produtividade no momento atual, exibe o histórico (passado) e mostra uma previsibilidade da produtividade (futuro). Para que isso seja possível, é preciso que todas as tarefas relacionadas à meta do Burnup estejam dimensionadas, e a soma total das estimativas esteja condizente com o prazo da meta.

O fato de tornar visível o progresso necessário para a meta é um motivo a mais para ser produtivo e não procrastinar, não deixando para se esforçar nos últimos dias, ou seja, ajuda a evitar a Síndrome do Estudante. Com o Burnup, você acompanha o progresso desde o começo. Veja a figura a seguir de um gráfico de Burnup que atinge a meta:

Gráfico de Burnup para acompanhamento do progresso da produtividade atingindo a meta.

O Burnup também mostra os picos de baixa e alta produtividade, mostrando o dia em que aconteceu algo, para que deva ser melhorado ou mantido. O Burnup também mostra a qualidade do planejamento. Se seu planejamento não for condizente, ele logo mostrará isto através da sua produtividade nos dias do gráfico.

Além do mais, quando temos uma meta de médio ou longo prazo, podemos nos desmotivar por não estar enxergando progresso na meta. O gráfico de Burnup ajuda a manter a nossa motivação por mostrar o progresso. A motivação de vermos o progresso de nossas metas e tarefas nos deixa mais produtivos. É o chamado O Princípio do progresso, de Teresa Amabile, falando que precisamos realizar progresso real em nosso trabalho diário (AMABILE, 2013).

Criando o gráfico de Burnup

Para criar o gráfico de Burnup, siga as instruções e dicas:

  • O eixo vertical do gráfico representa a produtividade, podendo utilizar as unidades de medida de tarefas em pontos, pomodoros ou tempo.
  • O eixo horizontal possui os dias do início até o dia de completar a meta.
  • O gráfico pode ser desenhado e atualizado manualmente em uma folha de ofício A4 ou A3, ou então gerado e atualizado em uma planilha no computador.
  • Você pode usar um gráfico de Burndown em vez de um Burnup. É o mesmo gráfico, porém invertido. Então, em vez de subir no somatório da produtividade, ele desce.
  • Atualize diariamente o gráfico, só assim ele te dará um bom feedback sobre sua produtividade.
  • Entenda o que o comportamento do gráfico está lhe informando. A Síndrome do Estudante (deixar tudo para o último momento) fica bem visível nele. Problemas no planejamento também aparecem, quando tarefas vão aumentando e nunca se tem um fim.
  • Use o gráfico para melhorar seu processo de produtividade. O Burnup exibirá seu padrão e estado atual de produtividade.

Para gerar o gráfico Burnup, você pode utilizar uma ferramenta na web em http://www.burndowngenerator.com/.

Exemplo de Burnup

No início de 2011, comecei a estudar para uma prova de certificação na linguagem de programação Java. Eu tinha apenas um mês e meio para a data da prova (de 16/03/2011 a 26/04/2011), e tinha a meta de estudar todo o conteúdo de 830 páginas de um livro técnico, além de fazer exercícios para praticá-lo.

Inicialmente, fiquei bastante preocupado, e por algum momento eu quase desisti. Foi então que tive a ideia de começar a fazer um planejamento em uma planilha eletrônica para enxergar se era possível atingir a meta. Planejei vencer todo o conteúdo em 35 dias, reservando 5 dias para apenas fazer exercícios. Então, precisava estudar 23,7 páginas do livro por dia. Foi aí que surgiu a ideia de utilizar um gráfico Burnup para ver a minha produtividade, e prever se eu conseguiria atingir a meta.

O gráfico é exatamente o que está a seguir. Ele foi essencial para eu manter o ritmo de estudos. É fácil notar que nos dois primeiros dias eu rendi bem, e depois relaxei. Foi então que, a partir do quinto dia, comecei a me dedicar mais, até estudar todo o conteúdo em menos tempo do que eu previ. Venci todo o conteúdo nove dias antes do planejado, então sobraram esses nove dias para realizar exercícios.

Gráfico de Burnup para acompanhamento do progresso da produtividade do estudo de uma certificação que fiz em 2011.

No dia da prova, obtive um bom resultado. Fiquei bastante satisfeito com o uso do planejamento com o gráfico Burnup. Ver o progresso por ele me deixou motivado a estudar cada vez mais.