Resolvendo tarefas com Rubber Duck Debugging

“Tendo o problema descrito em detalhes suficientes, a solução se torna óbvia.” ─ Kent Beck

Você, às vezes, se sente travado em alguma tarefa, sem conseguir evoluir? Fica olhando para o computador, com a tarefa ali, e não consegue avançar? Você precisa de uma opinião de alguém, mas não consegue?

A solução para algum problema relacionado à realização de uma tarefa pode estar na técnica Rubber Duck Debugging, que está em explicar sua tarefa para o Rubber Duck, um pato de borracha. Esta é uma técnica lúdica para utilizar a criatividade e resolver problemas relativamente complexos.

A técnica Rubber Duck Debugging auxilia encontrar soluções em tarefas complexas, quando você não consegue avançar. Ela vem do desenvolvimento de software, no qual o programador explica a solução que está implementando no código do software para o Rubber Duck, que é um pato de borracha (ou também pode ser um objeto inanimado). O nome Rubber Duck foi publicado no livro O programador pragmático, no qual um dos autores trabalhou com um assistente de pesquisa que, por vários meses, mantinha seu pato de borracha na mesa enquanto programava (HUNT, 2010).

Em outras palavras, você utiliza o Rubber Duck para “pensar alto”, conversando com si próprio para encontrar uma solução. Esta é uma técnica em que você não precisará da opinião de ninguém, o que pode ser bom, pelo fato de que a melhor pessoa a saber de uma solução para si é você mesmo. Apenas se não conseguir resolver o problema da tarefa com o Rubber Duck, você pode pedir ajuda a algum colega ou especialista daquele tipo de tarefa.

Você pode usar um pato de borracha, ou então qualquer outro objeto mais discreto que você possa conversar com ele de um modo lúdico. Por exemplo, um boneco de brinquedo ou um desenho em um papel. Mantenha o Rubber Duck em seu ambiente produtivo de trabalho ou de estudos, para ele estar ali quando você precisar.

Imagem do Rubber Duck, o pato de borracha ao qual explica-se a tarefa para encontrar soluções. Imagem de TACO Huang, sob a licença Attribution-ShareAlike 2.0 Generic (CC BY-SA 2.0).

Exemplo de uma conversa com o Rubber Duck

Neste exemplo, o aluno precisa escrever uma redação, mas não consegue começá-la. Então, ele pede ajuda conversando com o Rubber Duck:

  • Aluno: Olá Rubber Duck, pode me ajudar?
  • Duck: Claro, vamos lá! Qual é a tarefa com o problema que você está passando?
  • Aluno: Estou escrevendo essa redação, mas não sei por onde começar.
  • Duck: Por favor, explique-me o que você deseja escrever…
  • Aluno: Ok, a história é a seguinte […].
  • Duck: Veja só, você já tem uma história. Que tal começar escrevendo um rascunho e depois passar a limpo a redação?
  • Aluno: Certo Duck, obrigado, você é genial!
  • Duck: De nada, você que é! 😉