Fundamentos de Team Building

A Transformação Digital nas empresas vem mudando diversos aspectos no trabalho. Um deles é a necessidade de trabalho em time, que aumentou consideravelmente nos últimos anos. Trabalho em time é essencial devido à alta complexidade do desenvolvimento de produtos digitais, alta demanda do negócio por novas funcionalidades, rápida adaptação ao mercado, alta qualidade, foco no usuário final, e compartilhamento de conhecimento.

O que é um time?

Para a formação de times, antes é necessário entender o que é um time e suas diferenças entre grupos, equipes e squads.

Um grupo é um conjunto de pessoas sem metas ou objetivos em comum. Cada pessoa possui suas tarefas individuais, tendo suas especialidades, sem necessidade de serem generalistas. Não há necessidade de comunicação ou alinhamento. E se houver, quem faz é um gerente ou chefe.

Uma equipe já possui algumas metas ou objetivos em comum. A comunicação ou alinhamento não é frequente, muito mais sob demanda ou projeto. Pode haver uma colaboração entre tarefas. O gerente ainda é o responsável pelas metas.

Em um time, todo trabalho é realizado por metas ou objetivos em comum. O time é composto por especialistas, onde ter generalistas é uma vantagem. A comunicação e alinhamento é constante, diário. O foco é na meta, independente das tarefas individuais.

Já uma squad é um time que se especializa numa missão por vez. Ou seja, há uma única meta onde todos se comunicam e se alinham constantemente para atingi-la. As pessoas são especialistas, com necessidade de também serem generalistas, assim podendo substituir ou colaborar nas atividades especializadas dos outros membros. A meta guia todo o trabalho da squad, tarefas individuais sempre fazem parte da missão final.

Comparação Grupo vs Equipes vs Times vs Squads:

GestãoComunicaçãoMetasTarefasAuto-organizaçãoEstabilidade
GrupoGerenteAtravés do gerenteRaramenteIndividuais, exclusivamenteNadaNão
EquipeGerenteAtravés do gerente e paresSob demandaIndividuais e compartilhadasParcialPouca
TimeLíderAtravés dos membrosDiversasCompartilhadas para atingir metasEssencialEstável
SquadLíderAtravés dos membrosÚnicaCompartilhadas para atingir uma única metaTotalPerene

Quais são as etapas na formação de um time?

Um grupo de pessoas com uma meta não se forma um time da noite para o dia. É para isso que líderes e agilistas entendem que é necessário realizar ações de Team Building.

Quando um time recém é formado, ele entra em confrontação interna, pelo fato que ainda não há regras normalizadas e entendimento entre o time. Após essa normatização, o time desempenha seu trabalho até que atinja seu final. Essa visão é como Tuckman explica com seu modelo: Forming (Formação), Storming (Confrontação), Norming (Normatização), Performing (Desempenho) e Adjourning (Dissolução). Vide essas etapas na imagem a seguir.

Formação de Times com Tuckman – Forming, Storming, Norming, Performing e Adjourning

Obviamente, essa formação não é linear. Ou seja, a cada mudança, o time entra nesse loop num estágio de efetividade diferente do inicial. Por essa razão um time deve estar sempre refletindo como se aprimorar. Mesmo a cada loop de Tuckman, o time provavelmente não será tão efetivo nas primeiras semanas ou meses.

Para construir um time, leva tempo. Por isso o modelo de Katzenbach and Smith explica que um grupo de trabalho, ao longo do tempo, pode se transformar primeiramente num pseudo-time com baixo desempenho, momento de Storming de Tuckman. Após, o time começa a fase Norming de Tuckman se tornando um time potencial ou real. Até então o time atingir um estado de alto desempenho. Veja no gráfico a seguir a evolução de um time através do modelo de Katzenbach and Smith.

Evolução de um time de alto desempenho por Katzenbach and Smith

O que é essencial para um time ser efetivo?

Quando se constrói um time, é importante ter ações direcionadas aos atributos essenciais para a efetividade de um time. Para isso, o Google realizou uma pesquisa com seus diversos times para identificar quais os componentes que são necessários para times efetivos. São cinco os atributos:

  1. Segurança psicológica. Neste time, podemos arriscar sem se sentir inseguro ou constrangido?
  2. Dependabilidade. Podemos contar uns com os outros e fazer um trabalho de alta qualidade no prazo?
  3. Estrutura e clareza. Objetivos, papéis e planos de execução são claros no nosso time?
  4. Significado do trabalho. Estamos trabalhando em algo que é pessoalmente importante para cada um de nós?
  5. Impacto do trabalho. Acreditamos fundamentalmente que o nosso trabalho interessa?

Entenda o momento do time

Para realizar a formação do time, entenda em qual passo o (futuro) time está. E para isso, utilize os cinco atributos essenciais para guiar as ações de Team Building. Fique atento aos próximos posts que serão publicados na sequência, onde apresentaremos dinâmicas e técnicas para a Construção de Times.

Leia o post sobre Icebreakers Remotos para Team Building em https://dionatanmoura.com/2022/02/02/icebreakers-remotos-para-team-building/

Publicidade